Comunicação verbal e não verbal nas empresas: um guia para gerentes

Comunicação verbal e não verbal

Para falarmos em comunicação verbal e comunicação não verbal, precisamos voltar ao conceito de comunicação em si. Ele remete, basicamente, à troca de entendimentos e à tentativa de tornar conhecimentos, ideias, instruções ou qualquer outro tipo de mensagem comuns entre emissor e receptor.

O que é comunicação verbal?

Dito isso, podemos entrar no conceito de comunicação verbal. Ela diz respeito a qualquer forma de expressão, falada ou escrita.

A principal matéria-prima desse tipo de comunicação é a palavra. Ao dizermos ou escrevermos algo a alguém, seja individualmente ou em grupo, estamos fazendo uso da manifestação verbal do nosso pensamento.

O que é comunicação não verbal?

Já a comunicação não verbal é aquela em que a palavra não está presente. Ela se manifesta por meio de gestos, posturas, contatos visuais e expressões faciais.

Nesse tipo de comunicação, a matéria-prima é a simbologia. Não raro, é uma forma de manifestação do desejo de comunicar que não recebe a atenção que deveria receber, especialmente no meio corporativo.

Por que as empresas devem se preocupar mais com a comunicação verbal e não verbal?

A comunicação é fundamental para as empresas. É por meio dela que a cultura organizacional se estabelece e se fortalece. Também é se comunicando que os profissionais de todas as esferas da hierarquia estabelecem estratégias, criam planos de ação e colocam os processos para funcionar.

Bom relacionamento interno e com o mercado

Se pararmos para refletir, vemos que toda a operação de um negócio está muito calcada na comunicação. Ela também é essencial para o relacionamento com o mercado (clientes, fornecedores, parceiros etc.).

Todas as organizações têm um processo comunicacional. A diferença é que nem todas o fazem de maneira consciente, direcionando esforços para objetivos claros. E é ainda mais reduzido o número de empresas que valorizam a comunicação verbal tanto quanto a não verbal.

Facilidade de diálogo

Negócios em que a comunicação verbal é bem planejada e executada tendem a ter mais facilidade de diálogo entre equipes (inclusive as remotas), não possuem ruídos de informação e elevam os níveis de engajamento dos funcionários.

Já as empresas que trabalham bem a comunicação não verbal além da tradição oral e da escrita conseguem medir melhor o clima organizacional. Os líderes desse tipo de empresa tendem a visualizar com facilidade as mensagens emitidas por seus liderados, mesmo quando eles não verbalizam.

Influência em processos de negociação

Podemos tomar a relação entre um vendedor e um cliente como um exemplo prático da comunicação não verbal. Ao emitir uma postura equilibrada, com o uso de roupas adequadas para cada ocasião e um gestual cordial, é possível que os profissionais de vendas consigam finalizar mais negociações.

Liderança mais inteligente e efetiva

Outra forma de ilustrar isso é analisar o comportamento dos gestores que conseguem motivar e engajar suas equipes. Geralmente eles emitem mensagens positivas sem sequer proferir palavras.

Sua postura íntegra, cordial e solícita é o suficiente para inspirar as pessoas a trabalharem dando o melhor de si. Eles inspiram confiança e fazem com que todos estejam dispostos a seguir suas diretrizes.

Como você tem trabalhado a comunicação verbal na sua empresa? Já havia parado para refletir sobre a importância da comunicação não verbal?

Descubra aqui como melhorar ainda mais a comunicação da sua equipe usando o Indica, da Hondana.

1 Comentários

  • Silvia Cortezi

    Com certeza, a comunicação é a chave do sucesso em qualquer relacionamento 😉 Good tips!

Comments are closed.

©2017 Hondana Serviços de Conteúdo Digital LTDA. Todos os direitos reservados